Polícia prende suspeitos de matar italiano no Maranhão

04 de Abril de 2019 11h40

Carmélo Mário Calabrêse tinha 65 anos e foi encontrado morto no último dia oito de março por pescadores no Rio Tibiri, em São Luís Policiais da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) prendeu nessa quarta-feira (3) oito pessoas suspeitas de envolvimento na morte do italiano Carmélo Mário Calabrêse, de 65 anos, que foi encontrado morto no último dia oito de março por pescadores no Rio Tibiri, em São Luís, e identificado por amigos em 11 de março no Instituto Médico Legal (IML), na capital. De acordo com os policiais, todos confessaram participação e foram identificados como Artur Silva Rocha, Milena da Conceição Santana, Cleudilene Silva Fonseca, Anderson Soares Paulino, Manoel de Jesus Gomes da Silva, Lucas Sá Menezes Silva, Lucas Matheus Alves da Conceição e Airton da Silva Cruz. Suas prisões foram iniciadas ainda na madrugada, quando foram realizados após cumprimento de mandados de prisão. O italiano, que não tinha parentes no Brasil, foi encontrado com várias perfurações pelo corpo causadas pelo uso de arma branca. Na época do crime a polícia informou que, pelo menos, 15 golpes de facão foram desferidos contra a vítima, que pode ter sido vítima de latrocínio, que é o roubo seguido de morte. Entenda o caso O italiano Carmelo Mário Calabrese, de 65 anos, desapareceu na última quinta-feira (7) no bairro Alto Laranjal, em Paço do Lumiar, na Região Metropolitana de São Luís. Nesta segunda-feira (11), o corpo dele foi encontrado sem identificação na sede do Instituto Médico Legal (IML) em São Luís. Segundo a polícia, ele foi achado na sexta-feira (8) por pescadores boiando no rio Tibiri, na capital. O corpo do Carmelo Calabrese foi identificado por amigos e vizinhos. As primeiras investigações encontraram marcas de sangue no banheiro da casa onde ele vivia e toda a área foi isolada.

Mais notícias