Padrasto confessa que estuprou e matou Alanna Ludmila

04 de Novembro de 2017 18h08

Robert Serejo Oliveira, o padrastro da garota Alanna Ludmila – encontrada morta e enterrada no quintal de casa (saiba mais) – já confessou à polícia que é o autor do crime. Em depoimento a delegados que investigaram o caso, na sede do Comando Geral da Polícia Militar, ele admitiu o assassinato, além do estupro – negando a participação da mãe da criança, Jaciene Pereira. Em entrevista coletiva, os delegados disseram que Robert revelou ter ido à casa onde estava Alanna já com o intuito de estuprá-la. Ele sabia que a criança estava sozinha. Ao chegar ao local, a vítima estava apenas de toalha e blusa, quando, então, foi atacada, abusada e assassinada. Ainda de acordo com os delegados, foi o próprio acusado quem retirou da casa uma mochila da garota, jogando-a num terreno no Paranã – o que acabou reforçando a tese de que Alanna poderia ter sido levada da residência.

banner

Mais notícias

banner